OE 2021. TRANSIÇÃO DIGITAL TRAZ A DIFUSÃO DE UMA REDE NACIONAL DE CENTROS DE INOVAÇÃO DIGITAL

12/10/2020

Expresso

O Plano de Ação para a Transição Digital assume-se como “um motor de transformação do País”
Na era da quarta revolução industrial, o Plano de Ação para a Transição Digital, assume-se como "um motor de transformação do País" e leva o Ministério da Economia a falar de "uma abordagem integrada, omnicanal, na relação com os setores da indústria, comércio, serviços e turismo" na proposta de Orçamento de Estado para 2021 que entregou esta segunda-feira na Assembleia da República.
No que se refere à capacitação digital das pessoas, o documento fala de uma "abordagem integrada que assegure medidas diferenciadas em função do ciclo de vida dos cidadãos — dos mais preparados aos mais vulneráveis", da garantia de aquisição de competências digitais básicas no final do ciclo de ensino básico e da aproximação às empresas por parte das instituições de ensino superior, "garantindo uma resposta às necessidades específicas do mercado laboral"

Fala, também, da resposta formativa na área da requalificação de trabalhadores no ativo e de desempregados que assegure a minimização do impacto da automação no mercado de trabalho.

Em 2021, o Programa INCoDe.2030 "conhecerá um novo impulso". Avança a segunda fase da Estratégia Nacional para o empreendorismo - Startup Porrugal + - focada na internacionalização, financiamanto e consolidação do ecossistema português. Portugal deve promover e alavancar as oportunidades que eventos como a Web Summit trazem ao país.

Através das oportunidades de apoio relativas ao novo Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027, o Governo assume o objetivo de difundir uma rede nacional de digital innovation hubs (centros de inovação digital) e da sua ligação à rede europeia no âmbito do Digital Europe Programme, dirigido a clusters de competitividade, centros de interface tecnológico, CoLabs e outras organizações sem fins lucrativos.

Ao mesmo tempo, prossegue uma estratégia de simplificação e modernização da interação do Estado com empresas e cidadãos, como o programa Simplex 2020-2021, com o objetivo de "modernização em todos os organismos, facilitador da atividade dos agentes económicos".

"Em 2021, neste domínio, será dado enfoque à simplificação do cumprimento de obrigações, redução do número de interações com a Administração Pública e ampliação dos serviços digitais a empresas e consumidores, através de princípios de desmaterialização, transparência e reforço da acessibilidade, numa abordagem integrada, omnicanal, na relação com os setores da indústria, comércio, serviços e turismo", diz a proposta de OE.
 

SIGA-NOS

CONTACTOS

FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia
Av. D. Carlos I, 126
1249-074 Lisboa
Portugal

FCT 213 924 300
FCCN 218 440 100