ADVANCED COMPUTING PORTUGAL 2030

ADVANCED COMPUTING PORTUGAL 2030

Advanced Computing Portugal 2030 é um processo dinâmico e evolutivo que visa promover e expandir a Ciberinfraestrutura Avançada (ACI) em Portugal por um fator de 100 até 2030. Considera estreitas ações colaborativas internacionais e foi planeado de forma a promover todas as áreas de computação científica avançada, bem como a mobilizar o processamento de dados de forma eficaz e diversificada, entre a indústria e as comunidades académicas e em todas as áreas do conhecimento e da economia, na saúde, clima, energia, mobilidade e no estudo dos processos sociais.

Visão para 2030

  • Uma Economia de Serviços de Computação Avançada próspera, envolvendo a Academia, a Indústria, as PMEs e o Sector Público;
  • Portugal assume uma posição de fornecedor destacado de Software e Serviços de Computação Avançada;
  • Portugal alberga um Ambiente de Laboratório de Computação Avançada, onde se investiga e se abre novas fronteiras no domínio da computação científica;
  • Portugal é uma referência em Educação e Formação de Pessoas em Áreas de Conhecimento de Computação Avançada fundamentais e aplicadas.

Estratégia

ACP.2030 é uma estratégia de ciência, inovação e crescimento para promover a Computação Avançada em Portugal no contexto europeu, orientada para a construção de uma infraestrutura de rede de computação de alto desempenho de referência mundial. A estratégia abrange 3 grandes áreas de intervenção: criar uma infraestrutura de supercomputação no país ao serviço da investigação e inovação; desenvolver e reter pessoas de elevado valor com fortes competências informáticas avançadas; e implementar uma info-estrutura de políticas públicas para preencher a lacuna entre as infraestruturas e as pessoas, de forma a promover a criação de serviços e software de elevado valor.

 

Linhas de ação

SETOR DA SAÚDE

Promoção de redes informáticas avançadas para aplicações de saúde, de modo a melhorar os serviços de saúde aos doentes, em associação com a utilização maciça de conjuntos de dados e ferramentas de processamento de dados por médicos e unidades de cuidados de saúde.

SETOR DA TERRA

Promoção de redes informáticas avançadas para a observação da Terra e o desenvolvimento sustentável, de modo a promover a preservação da biodiversidade através de serviços de dados aos cidadãos, às organizações governamentais e à indústria, em associação com bases de dados e ferramentas de tratamento de dados para a agricultura e as florestas, as interações entre a pesca e o clima e a energia, entre outros domínios.

SETOR DA MOBILIDADE

Promoção de redes informáticas avançadas para padrões de mobilidade, de modo a promover serviços de dados para os cidadãos, organizações governamentais e indústria, em associação com fontes de dados e ferramentas de processamento de dados para o transporte marítimo (incluindo o transporte marítimo autónomo impulsionado pelo espaço) e o transporte rodoviário e ambientes urbanos (incluindo a comunicação automóvel a automóvel), entre outros domínios.

SETOR SOCIAL

Promoção de redes informáticas avançadas para a comunicação de pessoas (envolvendo tradução em linha), redes sociais, comportamentos e atitudes, de modo a promover o bem-estar social através de serviços de dados para cidadãos, organizações governamentais e indústria, em associação com bancos de dados e ferramentas de processamento de dados para serviços públicos, entre outros campos.

SETOR CIENTÍFICO

Promoção de redes informáticas avançadas para novos desafios nas fronteiras do conhecimento, incluindo a física das partículas, a física dos plasmas, a química, a astronomia, a dinâmica dos fluidos, a modelização molecular e os processos celulares, entre outros.

Rede Nacional para Computação Avançada

  • Diversos Centros de Operação e Centros de Competência, uma Rede Nacional de Computação Avançada (NNAC);
  • A NNAC supervisiona a ACP.2030, coordenando OCs e CCs;
  • Federação dos OCs que fornecem interfaces authN e authZ comuns, de monitorização e acesso;
  • Interligação das OCs e CCs com conectividade de rede dedicada de alto desempenho, fornecida pela FCCN-FCT e integrada na RCTS;
  • Um balcão único para novos utilizadores para expandir áreas e trazer novos utilizadores, especialmente da indústria (incluindo PMEs);
  • Promover a adoção de normas e melhores práticas para criar interoperabilidade;
  • Promover um ambiente de Investigação, Inovação e Empreendedorismo;
  • Preparar o futuro através da modernização da infraestrutura e fornecimento de acesso a futuros modelos de computação (analógica, quântica, neuromórfica).

Mapa ACP

 

ACP.2030 > PDF

SIGA-NOS

CONTACTOS

FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia
Av. D. Carlos I, 126
1249-074 Lisboa
Portugal

+351 213911554
+351 213917634